Oi! Tudo bem? Se a gente não se conhece, deixe-me apresentar. Meu nome é Elisa e há 8 anos ajudo as pessoas a encontrarem alegria através da Costura Criativa.

Com minha didática, compartilho tudo o que sei sobre essa técnica tão prática quanto mágica, para para te mostrar — ou te ajudar a despertar — todo o potencial criador que você tem em suas mãos!

Sou fundadora d’A Costureirinha, Criadora de Conteúdo e Professora de Costura Criativa desde 2013. Conheça a minha abordagem em meu canal no YouTube ou Instagram.

Se quiser aprender a costurar do zero, ou ainda aumentar o seu repertório costureiro, conheça meus cursos e projetos de costura, clicando aqui.

A gente também pode conversar de uma forma mais próxima nas Cartinhas de Costura, que são meus e-mails quinzenais onde escrevo sobre criatividade e costurices → clique aqui para inscrever-se gratuitamente.

Em razão da Pandemia de COVID-19, os cursos presenciais foram suspensos. Veja meus cursos online.

“A Costureirinha” não é só um nome no diminutivo!

Tudo começou com um livro: Balzac e a Costureirinha Chinesa, do Dai Sijie. Um simpático vendedor me apresentou, baseado em meus gostos literários — detalhe, ele não sabia que eu costurava! Resolvi seguir seu conselho e até hoje sou muito grata!

Assim como a personagem do livro, a costura e a arte me auxiliaram em meu processo de ressignificação da minha história, empoderamento e autonomia. Voltei a costurar, e o que era hobby virou uma pequena marca de roupas, que tocava em paralelo com o meu trabalho em agências de publicidade e startups. Funcionava assim: durante o dia eu trabalhava escrevendo textos, fazendo comunicação, mídias sociais e planejamento para as empresas. Às noites, desenhava e costurava roupas para A Costureirinha, e as vendia em feiras e eventos aos finais de semana. Como sobrevivi aos meus 20 e poucos anos? Como já diria o sábio Chicó: “não sei, só sei que foi assim”!

Apesar do cansaço, eu me sentia muito bem. As amigas, vendo meu interesse e alegria ao costurar, começaram a pedir por aulas, e eu aproveitei a oportunidade para ensiná-las com uma pegada mais divertida e prática. Do jeitinho que eu gostaria de ter aprendido quando comecei. Explico: até meados dos anos 2000, costurar ainda era visto como algo muito retrógrado ou voltado apenas para a produção, então os cursos existentes (e que eu acabei fazendo) eram muito rígidos ou “profissionalizantes”, focados em resultado, produtividade e disciplina. Mas costurar, para mim, sempre foi uma ferramenta para desestressar e criar, me divertir. Busquei trazer esses componentes em minhas aulas.

De costureira a professora…

Em 2013, recebi um convite para dar aulas no evento Crafteria, no Sesc Pompeia, em São Paulo-SP. Eram oficinas das mais variadas artes manuais, abraçando o movimento “craft”, do qual eu fazia parte, que buscava trazer o artesanato para os tempos atuais como uma forma de expressão e entretenimento. Foi minha primeira experiência “oficial” dando aulas e acabei me descobrindo — e amando — ser professora! Com o sucesso das aulas, o que era paixão foi virando negócio criativo.

No ano seguinte, a marca de roupas virou Escola de Costura e passei a me dedicar em tempo integral às aulas, que foram migrando para outros espaços e cidades do Brasil. Com o incentivo e a guiança da Artista Multimídia (amiga e mentora querida) Cristiane Schmidt, criamos o Canal A Costureirinha no YouTube, que hoje conta com mais de 260 mil inscritos e 8 milhões de visualizações em tutoriais e vídeos sobre costura. Perceber o impacto da costura na vida das pessoas que ensino, o brilho no olho, a alegria, são os sentimentos que me movem.

“Costurar é um superpoder!”

Essa frase, dita por mim nessa entrevista à Revista Sesc ao tentar explicar o que acredito, tornou-se lema. O fazer manual desperta nosso lado mais instintivo e realizador. Dizer “eu que fiz”, vender ou presentear algo feito por você é uma sensação maravilhosa, que traz benefícios em todas as áreas da vida, aumenta a confiança, a alegria e nos faz perceber capazes, potentes. Além de ser muito divertido e fazer um bem danado para a saúde mental. É um “superpoder” da vida real, acessível a quem quiser aprender.

Seja muito bem-vinde por aqui! Te convido a se inscrever e acompanhar meu trabalho nas redes sociais, no e-mail…
Ou quem sabe, aprender a costurar em um de meus cursos!

Um abraço afetuoso,

A Costureirinha | Elisa — Fundadora e professora d’A Costureirinha

CANAL NO YOUTUBE | CARTINHAS DE COSTURA | PROJETOS & CURSOS DE COSTURA
Quer falar comigo? Entre em contato aqui.