A Costureirinha 25 de março

Hoje é dia do lugar com a maior quantidade de fãs de artesanato do Brasil, a Rua 25 de março! ”A 25”- como é chamada pelos mais íntimos – é antiquíssima. Os primeiros registros são do século 17, quando ela margeava o rio Tamanduateí (por isso que a rua que dá principal acesso a ela se chama Ladeira Porto Geral!). Nesse tempo, ela também era chamada de “Rua de Baixo” e “Beco das Sete Voltas”. Só em 1865 que ela passou a se chamar 25 de Março.

Do século 17 pra cá, muita coisa mudou! Ela acabou se transformando no maior centro de comercialização de aviamentos, tecidos, roupas, enxovais, itens pra casa, cortinas, decoração, eletrônicos e muito mais – tudo a um preço bem amigo!

Mas para desfrutar desse “oásis craft” é preciso muita coragem. Quem nunca se assustou com o moço que vende massageador elétrico, levou um Homem-Aranha gosmento na cabeça ou deu muita risada dos apitos “ai, Titiaaa” que parecem não parar nunca de ressoar!? Fora o medo de perder alguma coisa ou ser roubada por um dos batedores de carteira de plantão.

Quem frequenta diz que tudo vale à pena e eu sou dessas: sempre volto de lá com alguma novidade ou tecido incrível e muita história para contar. Aqui vão minhas dicas para explorar a 25 de março:

  • Cada loja possui um horário de funcionamento, mas em geral a 25 de março “abre” às 8h e fecha às 17h durante a semana. Aos sábados, muitas lojas não abrem e as que ficam disponíveis fecham super cedo, entre meio-dia e 15h. Meu conselho é ir bem cedinho durante a semana ou aos sábados, para evitar a muvuca habitual;
  • Use roupas confortáveis e não muito chamativas (deixe as joias em casa), a rua é bem frequentada mas a multidão facilita a ação de furtos que infelizmente acontecem;
  • Pergunte! Toda vez que vou à 25 encontro lojas novas ou descubro andares “ocultos” em lojas que eu já visitava. Pergunte ao vendedor ou às pessoas na rua onde encontrar determinado material, sempre há uma alma boa disposta a repassar informação;
  • Aproveite para comer boa comida árabe a um preço muito bom! Durante a década de 70 o comércio era dominado pelos Árabes, que aos poucos foram perdendo espaço para os Coreanos, Chineses e Brasileiros, mas deixaram sua marca com diversas opções de restaurantes na região. Veja uma matéria muito legal (com direito a receita de Falafel) aqui;
  • Também há opções para os maridos/namorados. Se o moço for do tipo clássico, leve-o ao Café Girondino – o mais charmoso de São Paulo, ali pertinho. Se ele for fã de gadgets, tecnologias e uma boa negociação, vai ser diversão garantida levá-lo à Galeria Pajé – paraíso dos produtos ”“”importados”“”. Já para os bons de garfo, aproveite para ir junto também ao Mercado Municipal, lar do melhor sanduíche de mortadela da cidade e de muitas outras delícias (dicas de como chegar lá aqui).

A Costureirinha 25 de MarçoVista da Niazi Chohfi em minhas últimas compras na 25

Para as amigas costureirinhas, minhas lojas favoritas de tecidos/aviamentos:

  • Fernando Maluhy – As estampas dessa loja são coloridas e muito legais, mas não abre aos sábados. Se você comprar mais de 10 metros por estampa tem um super desconto!
  • Armarinhos Fernando – do material escolar, passando por brinquedos e acessórios para todo tipo de artesanato, possui várias filiais na região da 25
  • Armarinhos Vaz Martins – Muitas lãs e fios para tricotar e crochetar com economia
  • Comercial Maluli – É um armarinho completo, com acessórios para todos os artesanatos
  • Rei do Armarinho – Merece o título! Muitas vezes “rodo” a 25 inteira e termino sempre encontrando o que procuro aqui
  • A Gaivota – Paraíso do Scrapbook que tem muitos aviamentos legais para quem costura também
  • Colore – Miçangas, fitinhas, argolas e aquelas coisinhas que dão o toque final nas peças que a gente tanto ama
  • Metrópole Tecidos – Tecidos importados e nacionais, acessórios e tudo para Patchwork
  • Niazi Chohfi – Tecidos dos mais variados a bons preços
  • Camicado – A filial da Camicado na região da 25 tem preços bem mais em conta e variedade de produtos para casa e para organizar o ateliê
  • GJ e Lotex – As melhores lojas para encontrar rendas importadas, tecidos finos, bordados e cheios de detalhes de tirar o fôlego de qualquer costureira
  • Puppets – Pelúcia, enchimentos, cabeças, corpinhos e toda a sorte de utilitários para bonecos e fantasias